Apoie a luta contra o coronavírus no Jardim da União

O Brasil é o epicentro da pandemia do coronavírus e o número de vítimas fatais da doença na maior cidade do país, São Paulo, já ultrapassa os números da China. Na periferia da região sul da cidade se encontra uma comunidade que precisa urgentemente de ajuda para enfrentar essa crise: a ocupação Jardim da União.

O Jardim da União nasceu da luta por acesso a moradia e está agora enfrentando provavelmente seu maior desafio desde a sua fundação. A ocupação abriga mais de 500 famílias e muitas delas encabeçadas por mães solteiras. São diaristas, empregadas domésticas, terceirizadas da limpeza, manicures ou vendedores ambulantes que trabalham nas ruas da cidade, muitas das quais perderam seus empregos dadas as medidas de isolamento social em vigor durante a pandemia.

O auxílio de R$600,00 oferecido pelo governo é insuficiente e por isso precisamos de ajuda para comprar alimentos, produtos de limpeza e equipamentos de proteção para que a ocupação possa atravessar essa crise em segurança. A solidariedade é fundamental na luta contra a pandemia então doe e compartilhe essa campanha!

Link para doação:

https://abacashi.com/p/jd-da-uniao

Ou mande direto para conta que está na imagem abaixo.

Uma breve história da ocupação

A selvageria da especulação imobiliária que torna os preços dos aluguéis cada vez mais altos e a ausência de políticas públicas de moradia faz com que um dos movimentos sociais mais importantes no Brasil hoje seja o movimento por habitação. O Jardim da União é parte desse movimento e tem suas origens nos grandes protestos que tomaram o Brasil em junho de 2013. Eles se organizam em assembléias de moradores para tomar as decisões sobre a estrutura do bairro, medidas de apoio mútuo entre as famílias e para atuar politicamente para pressionar o governo por seus direitos e por moradia. 

Em sua história, a ocupação do Jardim da União também esteve na linha de frente de lutas que foram além da luta por moradia, como a exigência por transporte, saúde e educação públicos na região. Também teve um papel importante na mobilização das grandes greves que tivemos no Brasil nos anos recentes. Além disso, a ocupação já teve experiências de na auto-organização popular na comunidadede, criando creche, biblioteca, horta comunitária, cooperativa de reciclagem, time de futebol feminino e infantil e também organizando debates e oficinas artísticas. O Jardim da União se estabeleceu como um pólo importante de resistência e organização popular das populações pobres, pretas e periféricas no extremo sul de São Paulo.

[Para a chamada da campanha em inglês clique aqui.]

[Conheça mais sobre a história do Jd da União lendo aqui a entrevista com a Sandra]

[Documentário e vídeos sobre o Jardim da União]

[Página do facebook da ocupação]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *