PT EN

28 fev 2023

Oficina de audiovisual – Democratizando o cinema na periferia da zona leste

Foto1: visita a Pinacoteca, programa vocacional edição 2022

O Cinema e a produção audiovisual profissional no Brasil são ainda áreas extremamente elitizadas, cuja produção fica majoritariamente restrita para pessoas privilegiadas que podem pagar um curso de cinema caríssimo como na FAAP ou ter uma formação diferenciada para passar em uma universidade pública. Porém, uma revolução ainda silenciosa tem se iniciado no Brasil no período recente, causada pela popularização de instrumentos de produção mais acessíveis como os celulares e uma nova geração de produtores audiovisuais das periferias que criam seus trabalhos de forma colaborativa e disruptiva. É neste contexto que se insere a oficina de audiovisual “Democratizando o cinema na periferia” na Casa de Cultura de São Miguel Paulista, no extremo leste da capital, a oficina gratuita e aberta ocorrerá aos Domingos das 14h às 17h, com início em 05 de Março até 26 de Novembro, com as inscrições já abertas ao público, continuará a receber novos interessados mesmo após seu início. Link para inscrição: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdzC0amStLaNBBpX9uj2FhUiXw3gnpmBT3OOAw1uNxw5yY-VQ/viewform

As oficinas visam proporcionar uma formação de nível iniciante ao intermediário na produção audiovisual, trabalhando com as diferentes etapas da produção, desde o repertório audiovisual assistindo e debatendo criticamente produções brasileiras contemporâneas, até a produção propriamente dita, como a captação de imagens e som, utilizando equipamentos populares como os celulares dos alunos até equipamentos mais profissionalizados da professora, assim como a produção de roteiro, fotografia, edição e pós produção. A oficina objetiva no seu fim realizar um filme colaborativo dos alunos com a professora, assim como uma exposição fotografica e um evento de inauguração com apresentações artisticas e performáticas multilinguagens na própria Casa de Cultura de São Miguel Paulista. Estas produções visam retratar de forma artística e crítica os temas de interesse do conjunto de interessados das próprias periferias que se farão presentes.A oficina portanto é uma qualificação em que o aluno que concluir tera experiência prática e teórica para compor o seu portfólio profissional.

A oficina será ministrada por Allys, mãe solo, migrante nascida na cidade de Chã Preta do interior de Alagoas e moradora das periferias do extremo leste a mais de uma década, trabalhou como oficineira do vocacional em 2022, produziu o filme “A Loucura na Sala de Jantar” atualmente exibido na exposição Sarjeta. Artista multi linguagens, além da produção audiovisual, trabalha com canto, graffiti e saúde mental. É estudante de psicologia, militante de movimentos sociais, com foco na luta antimanicomial, anti racista e comunitária, foi uma organizadora do recente protesto “Cidade Tiradentes Contra o Racismo”, sendo também titular no Comitê Nacional de Prevenção e Combate à Tortura pela Rede Contra o Genocídio. Seu objetivo é criar formas colaborativas de produção audiovisual pela periferia e para periferia, retratando criticamente a realidade social ao mesmo tempo que realiza um trabalho artístico rigoroso com profunda reflexão estética e política.

Foto 2: Aula prática com Allys, programa vocacional edição 2022

3 Comentários

  • Edson Pardinho disse:

    Uma linguagem de cinema, oriunda da periferia, vai revolucionar a cena ????

  • quiteriamacario714@gmail.com disse:

    Parabéns ??? pela sua competência,que Deus abençoe grandemente.tudo de melhor.

  • mcicero624@gmail.com disse:

    Que Deus te proteja derrame chuvas de bençãos sobre seus sonhos e suas realizações.

  • Deixe o seu comentário!

    Seu e-mail não será divulgado

    keyboard_arrow_up